O Mais Alto Elogio

de Phil Ware

Qualquer marido que falar para a esposa grávida – especialmente durante o parto – “Eu sei como você está se sentindo” saberá dentro de segundos o quão perigosamente errado ele foi ao dizer isso.

Ainda assim, o apóstolo Paulo, um homem solteiro, ousa comunicar o seu amor profundo para com os cristãos recém-convertidos em Tessalônica com estas palavras:

“Embora, como apóstolos de Cristo, pudéssemos ter sido um peso, fomos bondosos quando estávamos entre vocês, como uma mãe que cuida dos próprios filhos. Sentindo, assim, tanta afeição por vocês, decidimos dar-lhes não somente o evangelho de Deus, mas também a nossa própria vida, porque vocês se tornaram muito amados por nós.” (1 Tessalonicenses 2:7-8 NVI).

Aos cristãos na província da Galácia, Paulo usou as seguintes palavras para expressar a angústia dele diante da imaturidade e falta de dependência deles na graça de Deus em Cristo:

“Meus filhos, novamente estou sofrendo dores de parto por sua causa, até que Cristo seja formado em vocês.” (Gálatas 4:19 NVI)

Há algo sobre o amor de uma mãe que é quase incomparável – tenro e ao mesmo tempo ferozmente protetor. Quase incomparável? Sim, porque Deus usa esta imagem maternal de amor para se descrever.

“Ele o cobrirá com as suas penas, e sob as suas asas você encontrará refúgio; a fidelidade dele será o seu escudo protetor.” (Salmo 91:4).

Eles dão a homenagem mais alta possível às mães!

Jesus faz algo semelhante quando ele disse – “Jerusalém, Jerusalém, você, que mata os profetas e apedreja os que lhe são enviados! Quantas vezes eu quis reunir os seus filhos, como a galinha reúne os seus pintinhos debaixo das suas asas, mas vocês não quiseram. (Mateus 23:37).

Por que será que Paulo se arriscaria a usar imagens de amor maternal para falar do amor dele pelos cristãos? Por que Deus e Jesus usariam imagens tão poderosas do amor de uma mãe para se descrever?

Poderíamos propor uma lista de várias respostas, sem dúvida. Mas, neste Dia da Mães, quero lhe encorajar a não tentar responder a essa pergunta. Invés disso, quero que você reconheça que, ao usarem estas imagens de amor maternal, eles prestaram às mães o elogio mais alto possível!

Mães, obrigado por seu amor!



Veja este artigo em inglês no site da www.Heartlight.org.

08/05/09