4 Janeiro    



 

“Qual de vocês que, tendo um servo que esteja arando ou cuidando das ovelhas, lhe dirá, quando ele chegar do campo: ‘Venha agora e sente-se para comer’? Ao contrário, não dirá: ‘Prepare o meu jantar, apronte-se e sirva-me enquanto como e bebo; depois disso você pode comer e beber’?

Lucas 17:7-8

Pensamento: Jesus acabou de falar do poder da fé (vv. 5-6). Servimos um Deus que realiza milagres e prodígios. Ele pode até usar um servo na realização das suas obras. Cada vez que ele nos usa, é fácil começar a pensar que aquilo que recebemos é por mérito. Alguns até pregam que os fiéis recebem bênçãos de acordo com o valor do seu serviço, a intensidade da sua fé ou o tamanho da sua contribuição na oferta. Deus não nos deve nada. Se servimos bem e muito, isso não aumenta em nada a dívida de Deus para conosco. Jesus ensinou que Deus irá nos recompensar (12:35–37, 42–43). Mas, não é porque ele nos deve, e sim porque ele é gracioso. Ele nos dá muito além do que merecemos. Quando cumprimos o nosso dever, seja em serviço, oferta, ou em perseverança na fé, não estamos fazendo nada demais. Deus merece tudo que temos. É bom lembrarmos que quando ele esteve aqui foi Ele que nos serviu. Agora é a nossa vez.

Oração: Majestoso Deus, servir Jesus aqui é uma grande honra que nenhum de nós merece. Às vezes esquecemos que somos servos e começamos a pensar só em sermos servidos. Que possa crescer cada vez mais em nós o espírito de Jesus e o contentamento em deixar o Senhor realizar a sua vontade através de nós. No nome do Rei dos servos oramos. Amém.

Dennis Downing é o autor do devocional diário "Jesus disse...",
Copyright © 2006-2009, Dennis Downing. Todos os direitos reservados. As citações bíblicas são da Nova Versão Internacional (Nda Sociedade Bíblica Internacional (www.sbibrasil.org.br), salvo indicação em coário.